Obama e Medvedev prometem reduzir arsenal nuclear

Jornal do Brasil

MOSCOU - No início de uma visita à Rússia para reparar relações estremecidas, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o líder russo, Dmitri Medvedev, concordaram em estabelecer uma meta para redução de armas nucleares e firmaram um acordo que permitirá a aviões militares americanos sobrevoarem o território russo.

Em entrevista no salão no Kremlin, os dois líderes garantiram que deixarão divergências para trás e se concentrarão na cooperação para resolver problemas mundiais como a proliferação de armas nucleares. Além disso, mencionaram temas que ainda os dividem, como a oposição da Rússia aos planos de Washington de construir um escudo de defesa antimísseis na Europa Central, e a insistência americana na integridade territorial da Geórgia.

Obama elogiou Medvedev como líder profissional, franco , que compreende os interesses do povo russo e quer entender os dos EUA, acrescentando:

Decidimos zerar as relações Rússia-EUA para que possamos cooperar mais efetivamente.

Na cerimônia de assinatura ambos prometeram concluir um tratado até o fim do ano para reduzir as ogivas nucleares de cada lado, das atuais 2.200 para 1500 a 1.675.

Moscou permitirá ainda que 4.500 voos por ano carregando tropas americanas e armas para a guerra no Afeganistão cruzem seu território, sem custo. Outros acordos incluem a retomada da cooperação militar entre os dois países, a criação de uma comissão governamental conjunta e a troca de informações sobre prisioneiros de guerra.