Pesquisas apontam vitória folgada da oposição em Buenos Aires

Agência ANSA

BUENOS AIRES - As principais sondagens bocas-de-urna para as eleições legislativas deste domingo na Argentina confirmaram o favoritismo de Gabriela Michetti (da União Pro) como a candidata mais votada na cidade de Buenos Aires.

A vitória fortalece o líder direitista e chefe de Governo da capital, Mauricio Macri - opositor da presidente Cristina Fernández de Kirchner e provável candidato às eleições presidenciais de 2011. Michetti era vice do governo de Macri e também sua principal representante no pleito.

Segundo informaram diferentes redes televisivas argentinas, a candidata deve confirmar o favoritismo na cidade de Buenos Aires, um importante reduto da oposição contra a atual presidente.

Horacio Rodríguez Larreta, dirigente da União Pro, declarou que seu partido fez "uma excelente eleição na cidade de Buenos Aires". Segundo fontes dessa coligação, Michetti obteve uma vantagem de 10% sobre o segundo candidato mais votado, que até o início da noite deste domingo, era o cineasta Fernando Pino Solanas, do Proyecto Sur.

Buenos Aires é o segundo colégio eleitoral do país atrás apenas da província de Buenos Aires, na qual os principais candidatos são o ex-presidente Néstor Kirchner, representante do governo, e Francisco de Narváez, da União Pro.

Nas eleições deste domingo serão escolhidos 13 deputados federais, de um total de 129, pela cidade de Buenos Aires, que tem status equivalente a um estado federativo. A cidade é uma espécie de termômetro eleitoral e político.

Nas eleições presidenciais de 1999, o ex-chefe de Governo de Buenos Aires, Fernando de la Rúa, foi eleito presidente da República.