Comissário de bordo do voo 447 da Air France é enterrado no Rio

Agência Brasil

RIO DE JANEIRO - Foi enterrado nesta quinta-feira à tarde, Lucas Gagliano Oliveira, de 23 anos, o único tripulante brasileiro do voo 447 da Air France, que caiu no Oceano Atlântico no dia 31 de maio.

Cerca de 150 pessoas, entre parentes e amigos, acompanharam o cortejo no Cemitério São João Batista, em Botafogo, zona sul do Rio. Uma equipe da Air France também prestou as últimas homenagens a Lucas no cemitério.

Emocionada, Vivian Jucá, prima de Lucas, lembrou de como o comissário de bordo era apegado à mãe, principalmente após a morte do pai.

- Ele era muito amigo, com a mãe, depois que meu tio morreu. Ele falava para mim que a gente tinha que cuidar da mãe dele.

Lucas Gagliano voltava para a França, onde morava, depois de ter passado 15 dias no Brasil para o enterro do pai.

Para Fernando Gama, professor que deu aulas a Lucas no ensino fundamental do Colégio São Bento, a identificação do corpo de Lucas vai amenizar a dor da família.

- Foi uma sensação de alívio e, depois, de tristeza porque é a constatação. Com certeza, isso vai amenizar, e muito, a nossa dor porque encontrar o seu corpo pôde reunir todos em torno dele, enfim, por ele, para ele, que merecia. Lucas era generoso e muito íntegro.

Até o momento, apenas 13 corpos foram identificados dos 50 resgatados. A companhia aérea Air France informou hoje que o corpo do comandante e do avião também foi identificado.

O Airbus 330 seguia do Rio de Janeiro para Paris, com 228 passageiros, quando desapareceu dos radares ao sobrevoar o oceano.