Cidadão paraguaio detido na Bolívia regressa ao seu país

Agência ANSA

ASSUNÇÃO - O chanceler paraguaio, Héctor Lacognata, confirmou hoje que o governo boliviano entregou o cidadão paraguaio Roberto Sosa, que estava na Bolívia, após ter sido detido por soldados bolivianos.

O governo da Bolívia reconheceu a ilegalidade da ação - visto que Sosa estava no Paraguai quando foi preso - e cumpriu com sua promessa de enviá-lo ao país, informou o ministro das Relações Exteriores paraguaio.

Em um comunicado divulgado na noite de ontem, a Chancelaria declarou que o homem seria entregue "às autoridades da República do Paraguai às 22h de hoje" (quarta-feira). Até o momento não há a confirmação de seu retornou ao país.

Sosa foi preso depois de supostamente ter assaltado propriedades do outro lado da fronteira. O governo de Assunção cobrou explicações de La Paz, que já pediu desculpas pela incursão de seus oficiais.

Em decorrência da situação, Lacognata chegou a qualificar a ação como "sequestro" o ocorrido e pediu sua extradição. O mal-estar com o governo boliviano foi dado por superado.