Xenofobia ameaça famílias romenas do Reino Unido

Jornal do Brasil

LONDRES - Com o pior índice de desemprego desde 1996 (7,2%) com 2,26 milhões de pessoas sem trabalho e renda fixa, o Reino Unido torna-se palco de crescente xenofobia e ações violentas contra estrangeiros. Na madrugada de terça-feira para quarta-feira, mais de 100 romenos entre eles uma menina recém-nascida foram obrigados a se refugiarem em uma igreja do sul de Belfast, após serem vítimas de ataques racistas.

Segundo informações do Serviço de Polícia da Irlanda do Norte (PSNI), cerca de 20 famílias foram ajudadas pelas forças locais a abandonarem seus lares na região de Lisburn, sul da capital norte-irlandesa. Integrantes das famílias imigrantes contaram que na última semana desconhecidos atacaram suas casas com garrafas e tijolos.

Diante da continuidade das agressões, policiais e moradores de diferentes comunidades em Belfast protestaram na segunda-feira passada à noite em apoio aos imigrantes romenos, mas alguns jovens atiraram garrafas contra os manifestantes.

As famílias romenas buscaram nesta quarta-feira refúgio em uma casa de Lisburn, mas eram tantas pessoas que queriam permanecer no local que se viram obrigadas a pedir ajuda à igreja local.

A polícia local disse não acreditar que grupos paramilitares estejam envolvidos nos ataques.

O pastor Malcolm Morgan, responsável pela igreja, lamentou a situação dos imigrantes e manifestou seu desejo de que os norte-irlandeses possam mostrar que também são solidários.

A ministra de Desenvolvimento Social britânica, Margaret Ritchie, anunciou que o governo prepara uma acomodação para que os romenos possam ficar acomodados por pelo menos uma semana.

Vergonhoso

Diversos políticos condenaram os ataques, incluindo o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown. O chefe de governo disse esperar que as autoridades tomem as medidas necessárias para proteger as famílias romenas. Vice-primeiro-ministro da Irlanda do Norte, Martin McGuiness encontrou-se com as famílias e classificou os ataques como um episódio totalmente vergonhoso .

Uma mulher que estava abrigada na igreja, e que não quis revelar seu nome, disse à BBC que está com muito medo de que ela e sua família sejam mortos, e que agora quer retornar à Romênia.

Comunidade

A deputada do Partido da Aliança Anna Lo afirmou que os ataques contra a comunidade cigana vêm aumentando nos últimos meses.

Eles estão realmente apavorados afirmou. Uma mulher com quem conversei me mostrou um hematoma enorme e um corte em seu ombro.

Para a prefeita de Belfast, Naomi Long, a situação é totalmente inaceitável , apesar de a cidade ser, segundo ela, uma das que contam cada vez mais com pessoas de culturas diferentes.

Cada cidadão tem o direito de viver sem temor ou intimidação afirmou.