ONU elogia política cubana de combate ao narcotráfico

Agência ANSA

NOVA YORK - O assessor jurídico superior do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), Bernard Leroy, elogiou a política promovida pelo governo de Cuba para combater o narcotráfico.

Segundo Leroy, Cuba "conta com um sistema muito eficaz para combater o tráfico de entorpecentes", e por este motivo foi escolhida pra sediar o Seminário Regional de Assistência Judicial Recíproca da América Latina e Caribe sobre os Tratados para a Fiscalização Internacional de Entorpecentes e Substâncias Psicotrópicas.

O funcionário é um dos convidados do encontro, que ocorre em Havana e, de acordo com seus organizadores, tem como objetivo incentivar a cooperação na luta contra o comércio de substâncias ilícitas.

Leroy pontuou, contudo, que existem "graves problemas com a rota de cocaína na Colômbia, Haiti e outras nações da região, onde persistem dificuldades para erradicar o narcotráfico". A droga que passa por estes países tem como destino os Estados Unidos.

A ministra da Justiça de Cuba, María Esther Reus González, reiterou a disposição do país para colaborar com estratégias regionais neste assunto. "A harmonização das legislações nacionais nos fará mais fortes para a aplicação eficaz e eficiente da Lei", argumentou.

Participam da reunião em Havana delegações de Brasil, Colômbia, Bahamas, República Dominicana, Haiti, Jamaica, Panamá, Trinidad e Tobago e Venezuela.