Obama estende benefícios para funcionários públicos gays

Jornal do Brasil

WASHINGTON - Na decisão mais ousada no terreno dos direitos homossexuais desde que assumiu a Presidência, Barack Obama estendeu nesta quarta-feira aos parceiros de servidores federais gays alguns dos benefícios que o governo já concede aos seus demais funcionários. Vigorada por memorando executivo, a medida permite que dependentes gays se beneficiem do seguro saúde de seus parceiros em caso de incapacidade permanente e que funcionários federais tirem folgas para cuidarem de um cônjuge incapacitado.

Além disso, parceiros de servidores do Departamento de Estado terão acesso a serviços médicos em missões no exterior e poderão se beneficiar das verbas alocadas para os gastos diários do casal.

O memorando mostra-se um aceno político para um grupo de democratas que tem se tornado cada vez mais impaciente com a inércia do governo em relação aos direitos dos homossexuais.

A muitos de nossos servidores dedicados e patriotas têm sido negados direitos básicos desfrutados por seus colegas por uma simples razão: as pessoas que amam são do mesmo sexo disse Obama antes de assinar o memorando no Salão Oval. Este dia marca um passo histórico na direção das mudanças que buscamos, mas acho que todos nós devemos reconhecer que é apenas um passo.

O anúncio indica a possível pretensão da administração Obama em focar mais em avanços incrementais e tangíveis para a população homossexual, em vez de lidar diretamente com a polêmica questão do casamento gay, muito contestada nas esferas estaduais.