Irã protesta contra comentários 'intervencionistas' dos EUA

REUTERS

TEERÃ - O Ministério das Relações Exteriores do Irã convocou nesta quarta-feira o embaixador suíço, que representa os interesses norte-americanos em Teerã, para protestar contra comentários 'intervencionistas' dos Estados Unidos sobre a eleição presidencial do país do dia 12 de junho, informou a agência de notícias Fars.

O ministério comunicou o 'protesto e desprazer' do Irã sobre os comentários de autoridades norte-americanas sobre os resultados da eleição, afirmou a Fars.

Um diplomata canadense em Teerã também foi convocado para comparecer ao ministério, disse a agência de notícias semioficial. Na terça-feira, vários embaixadores europeus também foram chamados.

Nações ocidentais questionaram os resultados do pleito, vencido com facilidade pelo presidente linha-dura Mahmoud Ahmadinejad sobre o moderado Mirhossein Mussavi. O resultado causou protestos em Teerã e em demais localidades da nação.

O presidente norte-americano, Barack Obama, afirmou que as revoltas mostravam que 'o povo iraniano não está convencido da legitimidade da eleição'.