Uruguai: Mais da metade dos eleitores votarão em internas de partidos

Agência ANSA

MONTEVIDÉU - Uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira no Uruguai revelou que 51% dos eleitores pretendem ir às urnas no dia 28 de junho, quando os partidos políticos realizarão votações internas para escolher os candidatos que disputarão a presidência do país, em outubro.

O levantamento, feito pela empresa Interconsult, revelou ainda que, além dos 51% que asseguraram sua participação nos pleitos do fim do mês, outros 12% disseram que "provavelmente" votarão.

Por outro lado, 14% dos eleitores disseram não ter tomado ainda uma decisão a respeito, e 23% já adiantaram que não participação das primárias.

Entre os partidários da coalizão governista, a Frente Ampla, 59% pensam em votar. Outros 10% dos consultados revelaram que ainda não decidiram ou pensam em votar em branco, caso compareçam às urnas.

O estudo, realizado entre 8 e 17 de maio, indicou ainda que a maioria dos que não pretendem votar pertence às classes média e baixa, e tem baixos índices de escolaridade.

Por outro lado, a maior parte dos que querem participar dos pleitos faz parte das classes média alta e alta.

Em relação aos motivos pelos quais os eleitores não votarão, 44% disseram que não se interessam por política e 25% consideraram que não vale a pena.

Já outros 20% dos eleitores afirmaram que não costumam participar das internas e 7% declararam que se trata de uma questão que cabe apenas aos partidos.

Na Frente Ampla, o ex-guerrilheiro e senador José Mujica é o favorito para disputar a presidência, no dia 25 de outubro. Seu principal adversário é o também senador e ex-ministro da Economia Danilo Astori.

Do lado da oposição, a principal legenda, o Partido Nacional, tem como nome mais cotado o ex-presidente Luis Lacalle, que governou o Uruguai entre 1990 e 1995.