Jobim: prioridade é resgatar corpos na operação de busca a destroços

Elaine Patricia Cruz , Agência Brasil

SÃO PAULO - O ministro da Defesa Nelson Jobim afirmou nesta segunda-feira, em São Paulo, que a prioridade do Brasil em relação ao acidente com o Airbus da Air France é a recuperação dos corpos .

De acordo com ele, a expectativa é de que se encontrem outros corpos, mas não há previsão de quando isso deverá ocorrer, principalmente, por causa da instabilidade e da oscilação do mar.

- Vamos prosseguir com as buscas até o momento em que, tecnicamente, o SAR [Serviço Aeronáutico de Resgate], serviço de salvamento, entenda que não há mais o que fazer - disse o ministro, depois de participar de uma mesa de debates promovida pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide). Jobim ressaltou que 800 homens da Marinha e da Força Aérea Brasileira (FAB) estão participando das buscas.

- Nós já tínhamos uma idéia de que os corpos começariam a aparecer exatamente ontem, que nós chamávamos de dia crítico do retorno dos corpos, que tinham sido afundados, à superfície, junto com os destroços. Neste domingo, as operações ficaram um pouco prejudicadas porque estava chovendo muito - disse Jobim.

Já as investigações sobre o acidente, ressaltou mais uma vez o ministro, serão responsabilidade do governo francês, com possibilidade de participação do Brasil.

- Os franceses, inclusive, estão deslocando um submarino para tentar localizar a caixa-preta - afirmou.

De acordo com ele, dos 16 corpos encontrados até o momento, apenas um não tem condições de identificação do sexo. No entanto, o ministro não soube informar com certeza se será possível identificar os corpos apenas visualmente.