Chile tem 199 casos de gripe suína; doença chega ao Paraguai

Antonio de la Jara, em Santiago, e Daniela Desantis, em Assunção, JB Online

SANTIAGO - O Chile somou nesta quinta-feira, 31 novos casos confirmados da gripe H1N1, elevando o total do país a 199, segundo uma fonte do governo. Dois pacientes estão em estado grave.

O Chile continua sendo o país sul-americano mais afetado pela nova gripe, e as autoridades temem que a situação se agrave com a iminente chegada do inverno.

- Só dois (pacientes) se encontram em condições de gravidade, mas nas últimas horas se estabilizaram. As equipes clínicas veem uma situação mais auspiciosa - disse a jornalistas Osvaldo Salgado, chefe da Divisão de Integração de Redes Assistenciais do Ministério da Saúde chileno.

Já o Paraguai confirmou nesta quinta-feira os cinco primeiros casos da gripe H1N1 em seu território, em pessoas que viajaram recentemente aos Estados Unidos, segundo o Ministério da Saúde Pública.

- São cinco casos que estão curados, controlados. Não há nenhum risco de que haja contágios dentro do Paraguai - disse a ministra da Saúde, Esperanza Martínez, a jornalistas.

A epidemia de gripe, com epicentro na América do Norte, já afetou mais de 13 mil pessoas em 46 países, segundo a Organização Mundial da Saúde.