Moscou defende resolução dura mas não punição em vão a Pyongyang

Agência AFP

MOSCOU - A Rússia é favorável a uma 'resolução dura' do Conselho de Segurança da ONU após o teste nuclear de segunda-feira da Coreia do Norte, mas não quer uma punição em vão, afirmou o ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, em uma entrevista coletiva.

- O Conselho de Segurança da ONU deve falar de maneira dura e deve adotar medidas que na prática ajudem a prevenir uma futura erosão do regime de não proliferação de armas nucleares - declarou Lavrov.

- Nós devemos ainda encontrar maneiras nesta resolução para criar as condições de retomar as negociações a seis. Não devemos procurar punir apenas pela punição. O problema só pode ser resolvido com conversações - completou.