Investimento externo na América Latina em 2008 foi recorde

Agência ANSA

SANTIAGO - O investimento estrangeiro direto na América Latina e Caribe chegou a US$ 128,3 bilhões em 2008, atingindo um índice recorde na região, apesar crise econômica mundial, que se intensificou no fim do ano.

Os dados integram um estudo divulgado hoje pela Comissão Econômica para a América Latina e Caribe (Cepal) sobre o investimento externo direto na região em 2008.

A secretária executiva da instituição, Alicia Bárcena, explicou que muitas das operações que impulsionaram este recorde foram acordadas antes do início da crise econômica global.

O aumento desse tipo de investimentos foi de 13% na comparação com 2007.

- O resultado é notável se for considerado que as correntes de investimento estrangeiro direto mundial caíram 15% no ano de 2008 - enfatizou Bárcena.

Brasil, Chile e Colômbia foram os principais países receptores dos investimentos feitos na América do Sul. Os três países respondem por 80% dos fluxos.

Apesar disso, a previsão da Cepal para 2009 é de uma inversão desse quadro. Os investimentos estrangeiros diretos na região deverão sofrer uma retração estimada entre 35% e 45%.