EUA querem Cuba no sistema interamericano, se cumprir Carta da OEA

Agência AFP

WASHINGTON - Os Estados Unidos esperam o dia em que Cuba voltará ao sistema interamericano, depois que esse país cumprir com a Carta Democrática da OEA (Organização dos Estados Americanos), afirmou nesta quarta-feira o subsecretário de Estado norte-americano, James Steinberg.

- Esperamos o dia em que todos os países do continente, inclusive Cuba, se sentarão em torno desta mesa especial de uma forma que seja consistente com os princípios da Carta Democrática Interamericana - disse Steinberg, durante seu discurso na conferência anual do Conselho das Américas.

Steinberg afirmou que "os EUA buscam um novo começo com Cuba, para o qual vêm adotando medidas que promoverão a liberdade e criarão oportunidades para o povo cubano".

O presidente americano, Barack Obama, retirou em abril as restrições aos cubano-americanos para viajar e enviar remessas à ilha comunista, e mostrou seu desejo de dialogar com o regime castrista, sempre que este mostrar abertura democrática.

- O presidente deixou claro nossa disposição para falar com o governo cubano sobre muitos temas. Mas enquanto os EUA estendem a mão ao povo cubano devemos chamar nossos amigos no continente a se unirem em apoio à liberdade, igualdade e direitos humanos en Cuba - destacou.