Papa se compromete a lutar pela reconciliação com os judeus

Agência AFP

JERUSALÉM - Em discurso pronunciado nesta terça-feira, na Grande Sinagoga de Jerusalém, o papa Bento XVI se comprometeu a lutar pela reconciliação com os judeus. - A Igreja Católica está comprometida com o caminho decidido pelo Concílio Vaticano II por uma autêntica e duradoura reconciliação entre cristãos e judeus - disse o papa.

Diante de dois grandes rabinos de Israel (Yoma Metzer e Shlomo Amar), Bento XVI confirmou a declaração 'Nostra Aetate', decidida pelo Concílio Vaticano II, em 1964, quando foi anulada a acusação de culpa que pesava sobre os judeus pela morte de Cristo.

O pontífice também esteve no Muro das Lamentações, o local mais sagrado do judaísmo, onde colocou uma mensagem escrita em latim. Nela, o papa fala de sua visita a Jerusalém e pede a Deus que promova a paz na Terra Santa e no Oriente Médio. Bento XVI permaneceu alguns minutos em pé diante do Muro.