Conselho de Direitos Humanos terá EUA e mais 17

Mônica Villela Grayley, Rádio das Nações Unidas

NOVA YORK - A Assembleia Geral da ONU elegeu nesta terça-feira 18 novos membros para o Conselho de Direitos Humanos.

Foram 20 candidatos para 18 vagas. Perderam a eleição Quênia, na África, e o Azerbaijão no grupo de países do leste europeu. A Malásia na Ásia que não estava concorrendo recebeu 2 votos.

Procedimentos

A votação foi separada por cinco regiões do mundo. No grupo da Europa Ocidental e Outros Países foram eleitos Noruega com 179 votos, Bélgica com 177 e Estados Unidos com 167.

Será a primeira vez que os Estados Unidos irão integrar o Conselho desde a criação em 2006.

O governo americano, na época liderado pelo ex-presidente George W. Bush, decidiu ficar de fora após discordar de alguns procedimentos do novo órgão.

América Latina e África

O Conselho substituiu a extinta Comissão de Direitos Humanos.

Na América Latina, México liderou a corrida com 175 votos, Uruguai recebeu 173, sete a mais que Cuba.

Na África, foram eleitos Senegal, República de Maurício, Nigéria, Camarões e Djibuti. O Quênia saiu derrotado.

Mandato

Já na Ásia, a Jordânia foi o país mais votado.

No grupo de países do leste europeu, a Rússia foi a campeã com 146 votos, seguida da Hungria e do Azerbaijão, que perdeu as eleições.

Atualmente, os países de língua portuguesa que participam do Conselho de Direitos Humanos são Brasil e Angola.

Os novos mandatos terão um prazo de três anos.