Bento XVI planta árvore no jardim da residência de Shimon Peres

Agência ANSA

JERUSALÉM - O papa Bento XVI, que iniciou hoje sua viagem a Israel, plantou uma árvore, símbolo da paz, nos jardins da residência presidencial de Shimon Peres, durante a visita de cortesia que fez ao mandatário nesta tarde. A visita foi marcada por uma recepção oferecida por Peres, para a qual foram convidados cerca de 300 dirigentes políticos e religiosos, entre eles o brasileiro Jack Terpins, que representava o Congresso Judaico Latino-Americano (CJS).

Durante o encontro, o Pontífice também desfrutou de um breve momento de descontração, ao dividir um prato de frutas com o mandatário israelense.

Em seu discurso, ainda na residência de Peres, em Jerusalém, o Pontífice pediu que "cristãos, muçulmanos e judeus" contribuam com a paz buscando a presença de Deus no coração. - Qualquer tensão pode facilmente gerar contradições, o que torna obscura a união do Senhor - disse, comentando que durante sua visita a Israel fará orações "pela paz no Oriente Médio e no mundo, pela justiça na Terra Santa e nas regiões, levando segurança aos povos".

Depois, visitou o Memorial do Holocausto de Yad Vashem, onde afirmou que o sofrimento das vítimas do nazismo, que exterminou milhares de judeus, "não pode ser negado, diminuído ou esquecido".

- Estou aqui para permanecer em silêncio diante deste monumento erguido para honrar a memória de milhões de judeus mortos na horrível tragédia do Holocausto - disse o papa, ao realizar o seu principal compromisso do dia.

Havia uma grande expectativa em torno da visita de Bento XVI ao memorial, onde há também uma imagem do papa Pio XII, com a legenda "silêncio". Porém, o papa não visitou esta ala da estrutura.