Ban: Credibilidade internacional em jogo com o Oriente Médio

Mônica Villela Grayley, Rádio das Nações Unidas

NOVA YORK - O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que o processo de paz para o Oriente Médio precisa avançar. Segundo ele, depois de quase dois anos, as negociações ainda não progrediram como o devido.

Numa reunião no Conselho de Segurança, nesta segunda-feira, Ban Ki-moon afirmou que a credibilidade da comunidade internacional está em jogo.

Participam da reunião, ministros das Relações Exteriores de vários países incluindo o britânico, David Milliband, e o ministro francês, Bernard Kouchner. O encontro foi convocado pela Rússia, que ocupa a presidência rotativa do Conselho em maio.

Criação de dois Estados

Em seu discurso, Ban Ki-moon lembrou que o objetivo do processo é a criação de dois Estados: um judaico e outro palestino vivendo lado a lado paficicamente.

O Secretário-Geral afirmou que os israelenses querem ter a garantia que que um futuro Estado palestino não vai ameaçar o direito de Israel de viver em paz e segurança.

Mas Ban também disse que Israel precisa se abster do uso da força excessiva que mata e fere civis como foi o caso no conflito na Faixa de Gaza.

Reconciliação

O Secretário-Geral da ONU voltou a pedir a reconciliação entre os palestinos. No momento, eles estão divididos entre o movimento Hamas, que controla Gaza, e a Autoridade Nacional Palestina responsável pela Cisjordânia.

O vice-ministro palestino das Relações Exteriores, Ahmed Sobeh, disse à Rádio ONU, de Ramallah, que as conversaçõs estão avançando.

- A questão interna palestina está realmente progredindo pelo esforço grande que o Egito está fazendo. No sábado dia 16, esperamos concluir uma rodada de negociações que esperamos concluir com um acordo nacional - afirmou.

Segundo a ONU, uma reunião do Quarteto Diplomático para o Oriente Médio deve ocorrer em breve. O grupo é formado por Estados Unidos, União Européia, Rússia e Nações Unidas.