Gripe suína: vírus já infectou 4.379 pessoas em 29 países

Jornal do Brasil

DA REDAÇÃO - A Organização Mundial de Saúde informou domingo que há casos da gripe em 29 países do mundo e que já chegam a 4.379, o que representa um aumento de 939 infectados em um único dia. O vírus A (H1N1) já matou 48 pessoas no México, três nos Estados Unidos, uma no Canadá e outra na Costa Rica. A contagem da OMS tende a estar atrasada em relação aos números reportados pelos diferentes países, mas é vista como a mais definitiva.

Em relação aos Estados Unidos, há 2.532 casos confirmados em 44 estados, seguidos pelos 1.626 do México, 280 do Canadá e 93 da Espanha.

Autoridades de saúde americanas informaram no sábado que um morador do estado de Washington que tinha o vírus da nova gripe morreu na semana passada. O homem, que tinha aproximadamente 30 anos, vivia no condado de Snohomish e sofria de problemas cardíacos, morreu por conta de complicações derivadas da nova gripe.

Além disso, o novo vírus chegou ao Japão, Austrália e Noruega e causou, no sábado, a primeira morte na América Central: um homem de 53 anos da Costa Rica.

O vírus também já se espalhou pelo hemisfério sul, onde a temporada de gripe está começando, e por isso pode se misturar com os vírus de gripes em circulação ou até mesmo com o H5N1 da gripe aviária, para criar novas variedades, de acordo com especialistas.

Na Colômbia país com o maior número de casos suspeitos na América Latina, autoridades informaram que há 189 possíveis casos sendo monitorados, 20 a mais em relação aos dados divulgados na sexta-feira.

Contudo, o único caso confirmado no país é o de um comerciante de Zipaquirá, 50 quilômetros ao norte de Bogotá, que esteve no México. Seu estado não é grave e ele segue em recuperação em casa.

A China continental também reportou domingo o primeiro caso suspeito de gripe H1N1 um homem na província de Sichuan que voltou de um período de estudos nos Estados Unidos. Autoridades de saúde do país estão entrando urgentemente em contato com as pessoas que possam ter estado no mesmo voo que o homem infectado. .

O paciente de 30 anos está sendo atendido em um hospital de Chengdu, capital da província, e foi colocado em quarentena, segundo o Ministério da Saúde. No sábado, o viajante mexicano confirmado como primeiro e único caso da nova variedade de gripe em Hong Kong recebeu alta do hospital.

A mídia estatal comunicou ainda que a China colocou sete pessoas em quarentena que estiveram em contato com três passageiros japoneses diagnosticados com a gripe H1N1. Essas sete pessoas desembarcaram em Xangai e Pequim na noite de sexta-feira, de acordo com informações atribuídas ao ministro da Saúde.

Nível de alerta

Apesar dos novos casos no Brasil e outros países, a OMS informou que vai manter o alerta de pandemia no nível 5 de um total de 6.

Sylvie Briand, diretora em exercício do programa de gripe da OMS, explicou que a maioria das pessoas infectadas ao redor do mundo importou o vírus do México ou ficou muito perto de quem esteve no país em que surgiu a epidemia.

Ainda estamos no nível cinco disse Sylvie em entrevistas. Não temos indício de transmissão comunitária.

Sylvie assegurou ainda que a América Latina está preparada para enfrentar a doença.

Há bons laboratórios que podem detectar a doença e a região tem boa gerência de controle de gripes sazonais.