Ex-líder da Al-Qaeda se suicida na prisão

Agência AFP

TRÍPOLI - O ex-líder da rede Al-Qaeda Ali Mohamed Al-Fajeri, o "Ibn al sheikh Al libi", se suicidou na cela da prisão em que se encontrava na Líbia, onde cumpria prisão perpétua desde a sua extradição de Guantánamo, em 2006, informou neste domingo um jornal líbio.

Ex-dirigente da Al-Qaeda, Ibn al sheikh Al libi, de 46 anos, era chefe do Khalden, um campo de treinamento da Al-Qaeda no Afeganistão. Foi detido em 2001 pelas forças da coalizão quando tentava atravessar a fronteira afegã-paquistanesa.

O ex-preso de Guantánamo foi entregue em 2006 à Líbia, onde foi condenado à prisão perpétua.

Em janeiro passado, a Líbia pediu aos Estados Unidos a extradição de nove líbios presos desde 2002 em Guantánamo.