Bento XVI se reunirá com pai de soldado israelense Gilad Shalit

Agência ANSA

JESURALÉM - O papa Bento XVI aceitou se encontrar com Noam Shalit, pai do soldado israelense Gilad Shalit, capturado por militantes palestinos há três anos, informou um porta-voz do presidente de Israel, Shimon Peres.

O encontro com o pai do soldado acontecerá segunda-feira na residência de Peres, que "acredita que esta conversa será de máxima importância".

Embora não tenha sido informado, esta reunião deverá acontecer à tarde, quando o presidente israelense oferecerá uma cerimônia de recepção ao Pontífice, na qual estará presente também o brasileiro Jack Terpins, que representará o Congresso Judaico Latino-Americano (CJS).

"O Pontífice representa milhares de fiéis por todo o mundo e tem contatos com dirigentes políticos e religiosos. Pode, inclusive, contribuir muito para que Gilad volte para casa", explicou o porta-voz.

As últimas negociações pela libertação de Gilad, sequestrado em junho de 2006, entre Israel e o grupo islâmico Hamas, fracassaram. Em troca, o movimento pedia que fossem soltos os 1.400 palestinos detidos em prisões israelenses. Segundo vídeos divulgados pela imprensa local, o soldado está vivo e passa bem.

Viagem Apostólica à Terra Santa

Bento XVI iniciará segunda-feira, em Israel, a segunda etapa de sua peregrinação à Terra Santa. Depois, ele ainda irá aos Territórios Palestinos. Domingo, ao celebrar sua primeira missa no Oriente Médio, na Jordânia, o Pontífice convidou os cristãos da região a contribuírem à paz.

"No Oriente Médio, marcado por trágicos sofrimentos, anos de violência e temas não resolvidos, os cristãos são chamados a oferecer sua contribuição de reconciliação e paz com o perdão e a generosidade", afirmou.