Repórteres ganham véu para acompanhar Papa em mesquita de Amã

Portal Terra

AMÃ - As jornalistas mulheres que acompanharam o encontro do papa Bento XVI com autoridades muçulmanas e cristãs, neste sábado, tiveram que usar um véu e uma túnica para poderem entrar na Mesquita al-Hussein bin-Talal na capital jordaniana Amã.

A maioria gostou da experiência de usar, pela primeira vez, o hijab, o véu que cobre os cabelos, e a jibab, uma túnica preta que esconde o resto do corpo. No local, o Papa se reuniu com o príncipe Ghazi bin Talal, que alfinetou Bento XVI ao lembrar a polêmica do Papa com o islamismo em 2006.

Bento XVI chegou à Mesquita do Rei Hussein na fim da manhã deste sábado em Amã, início da manhã em Brasília. O encontro entre Bento XVI e líderes muçulmanos e cristãos era um dos mais aguardados nesta visita de peregrinação que Bento XVI faz à Terra Santa.

O Papa pediu à comunidade internacional novos "esforços" para promover a paz e a reconciliação no Iraque, e disse aos líderes iraquianos que "façam tudo o possível" para garantir aos cristãos desse país "o direito à pacífica coexistência".