Políticos italianos debatem possível divórcio de Berlusconi

Agência ANSA

ROMA - O possível divórcio do primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, anunciado no domingo por sua mulher, Veronica Lario, segue dominando o debate político na Itália, às vésperas das eleições para o Parlamento Europeu, que acontecerão daqui a um mês.

A vice-porta-voz do partido governista Povo da Liberdade (PDL), Anna Maria Bernini, comentou hoje a postura da oposição italiana em relação ao caso que envolve o premier. - De uma oposição madura e democrática, nós esperaríamos propostas e respostas concretas, não ironia e rancor sobre a esfera privada dos seus adversários - enfatizou.

Para Bernini, as declarações dos representantes da oposição evidenciam "uma grande confusão entre interesse público e sentimentos particulares".

A vice-porta-voz ressaltou ainda que a "instrumentalização" política do caso, considerado de esfera particular pelo governo, demonstra uma "falta de respeito em relação àqueles valores que se pretende defender".

Por sua vez, Antonio Di Pietro, líder do partido de oposição Itália dos Valores (IDV), defendeu a postura do seu partido e disse que o país precisa "se livrar" de Berlusconi. Di Pietro disse que o IDV faz "uma oposição dura e pura, sem 'se' nem 'mas', ao governo Berlusconi", mas ressaltou que é "uma oposição política".

- Temos argumentos de sobra para convidar os cidadãos italianos a não votarem em Berlusconi - garantiu o líder de oposição, que citou a economia e a liberdade de imprensa como exemplos. No último domingo, Lario comunicou publicamente seu pedido de divórcio através da imprensa, após quase 30 anos junto a Berlusconi.

De acordo com o jornal italiano La Stampa, a presença do primeiro-ministro na festa de aniversário da jovem italiana Noemi Letizia, na semana passada, foi o episódio que levou Lario a anunciar publicamente sua decisão.

Nesta terça-feira, o pai de Noemi, Elio Letizia, afirmou em entrevista à imprensa local que a visita de Berlusconi foi motivada pela amizade entre os dois e que sua filha deve "manter a cabeça erguida".

- Todos vocês estão se alimentando com a nossa vida. Noemi é uma menina, foi criada sob luz do Evangelho - disse Elio, que preferiu não dar detalhes sobre a origem de sua amizade com o premier.