Sétima morte após acidente em desfile da família real da Holanda

Agência AFP

HAIA - Um policial morreu nesta sexta-feira em consequência dos ferimentos sofridos durante o ataque de quinta-feira a um ônibus da família real holandesa na tradicional Festa da Rainha, o que elevou para sete o número de mortos, anunciou o Ministério da Defesa.

- Um funcionário da guarda real, Roel Nijenhuis, de 55 anos, morador de Apeldoorn, morreu hoje no hospital em consequência de seus ferimentos - indicou o Ministério da Defesa em um comunicado.

O ataque deixou no total sete mortos, dos quais seis faziam parte da multidão que assistia na quinta-feira ao tradicional desfile da família real em Apeldoorn (centro da Holanda).

O homem que na quinta-feira jogou seu automóvel contra o cortejo da família real holandesa não resistiu aos ferimentos, informou nesta sexta-feira a Procuradoria holandesa.

- O homem de 38 anos, natural de Huissen (leste), suspeito do ataque contra a família real, também morreu em consequência dos ferimentos no hospital - afirmou o porta-voz da procuradoria, Wim de Bruin.

O veículo se chocou contra um monumento, diante do olhar atônito da rainha Beatrix.