Ex-ministro do ditador Stroessner se entrega à justiça

Agência AFP

ASSUNÇÃO - O ex-ministro do Interior do governo do ditador Alfredo Stroessner (1954-1989), Sabino Montanaro, de 86 anos e procurado há duas décadas por crimes contra os direitos humanos, retornou nesta sexta-feira ao Paraguai e se entregou às autoridades.

- Confio na justiça - afirmou o ex-ministro à imprensa, que chegou ao país em uma cadeira de rodas, antes de ser levado para um hospital.

- É a vontade dele. Por isto o trouxemos ao Paraguai - afirmou um dos filhos de Montanaro.

O ex-ministro retornou ao país em um voo procedente de Honduras, onde morava com asilo político desde a queda de Stroessner, em fevereiro de 1989.

- De acordo com as indicações médicas, cumpriremos exatamente o que a justiça determinar - afirmou o chefe da polícia nacional, Viviano Palacios.

Braço direito de Stroessner, Montanaro é considerado pelos perseguidos da ditadura um dos mais duros repressores do regime.