Brasileiros protestam contra discriminação no Japão

Agência AFP

TÓQUIO - O dia 1º de maio foi marcado no Japão pela notícia do aumento do índice de desemprego, que subiu para 4,8% em março, e por protestos de trabalhadores. Em Tóquio e em Hamamatsu, imigrantes brasileiros também fizeram manifestações, em protesto contra a discriminação de estrangeiros no mercado de trabalho.

Na capital, os sindicatos conseguiram reunir cerca de 10 mil pessoas, que participaram de um ato público e, depois, seguiram em passeata pelas principais ruas do centro. Além de empregos, os manifestantes exigiam mais rigidez do governo contra os abusos de empresas, ajuda às famílias necessitadas, entre outros pedidos.

Em Hamamatsu, na província de Shizuoka, cidade que concentra a maior comunidade brasileira do Japão, cerca de 300 brasileiros participaram de uma passeata organizada pelos sindicatos locais. Além de fazer revindicações trabalhistas, eles protestaram contra a ajuda de US$ 3 mil dólares que o governo japonês está dando para brasileiros e peruanos deixarem o Japão.