Juiz Baltasar Garzón investigará torturas em Guantánamo

Agência AFP

MADRI - O famoso juiz espanhol Baltasar Garzón investigará os autores das torturas no centro de detenção da base militar americana de Guantánamo (Cuba). O juiz decidiu iniciar diligências prévias contra os possíveis autores materiais e seus cúmplices de delitos de tortura, segundo o texto do processo aberto.

Garzón decidiu investigar o caso baseando-se nas denúncias de tortura de quatro homens que estiveram presos em Guantánamo: um espanhol, um marroquino residente na Espanha, um palestino e um líbio.

Este caso é diferente de uma investigação bloqueada pela promotoria espanhola contra funcinários americanos da administração Bush.