Chile e Bolívia colocam em ação 'diplomacia parlamentar'

Agência ANSA

SANTIAGO - O presidente do Senado boliviano, Oscar Ortíz, afirmou em visita ao Chile que a relação bilateral entre os parlamentos chileno e boliviano "é muito valiosa para fomentar a integração e sugerir soluções às nossas diferenças".

- A relação entre nossos Parlamentos é muito valiosa para fomentar a integração entre nossos países e, através do que chamamos de diplomacia parlamentar, podemos falar com toda a franqueza e sugerir soluções às nossas divergências e obviamente a trabalhar na integração - disse.

Segundo Ortíz, os legisladores da Bolívia acreditam que "é fundamental esta aproximação com as lideranças institucionais e políticas da democracia do irmão país do Chile".

Bolívia e Chile mantêm relações diplomáticas rompidas desde 1962. Houve apenas um intervalo de reaproximação, entre 1975 e 1978, quando os países eram então governados respectivamente pelos ditadores Augusto Pinochet e Hugo Banzer.

Nos últimos anos, os atuais presidentes de Bolívia, Evo Morales, e Chile, Michelle Bachelet, tentam restabelecer estas relações mediante a uma agenda bilateral de 13 pontos básicos.

Nesta terça-feira, em Santiago, Ortíz se reuniu com o presidente do Senado chileno, Jovino Novoa, e com o senador democrata-cristão e candidato à presidência pela coalizão governista, Eduardo Frei, durante uma visita oficial ao Congresso chileno.

Após o encontro, Frei destacou que Chile e Bolívia devem continuar trabalhando "com grande esforço institucional (...). Tivemos uma conversa franca e positiva".