Obama não correu riscos no México, garante Casa Branca

Agência AFP

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, não contraiu gripe suína no México, e sua saúde "jamais esteve em risco", garantiu nesta segunda-feira a Casa Branca.

- A saúde do presidente jamais esteve em risco - destacou o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs.

- O presidente e os demais funcionários que viajaram com ele (ao México) não apresentaram qualquer sintoma que possa causar preocupação - afirmou Gibbs.

A embaixada do México em Washington afirmou hoje que a morte do diretor do Museu Nacional de Antropologia, Felipe Solís, que recebeu Obama durante sua recente visita à capital mexicana (16 e 17 de abril), não foi provocada por gripe suína.

A imprensa dos EUA informou no final de semana que Solís seria uma das vítimas da gripe suína.

- Solís morreu de complicações de problemas de saúde pré-existentes, e não de gripe suína - assinalou a Casa Branca, citando o porta-voz da embaixada mexicana, Ricardo Alday.

O México é o epicentro da atual epidemia de gripe suína, com o registro de 149 mortes, incluindo 20 já confirmadas. O país tem 1.614 casos, com 400 pessoas hospitalizadas.