Brasil irá participar de reunião de ministros do trabalho do G-8

Agência ANSA

ROMA - O governo italiano convidou os ministros do Trabalho de Brasil, China, Índia, México, África do Sul e Egito para uma reunião técnica do G8 que será realizada em Roma entre os dias 29 e 31 de março.

A informação foi confirmada oficialmente nesta segunda-feira pelo Ministério do Trabalho da Itália.

Além das nações emergentes, devem também participar do encontro a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Em nota, o Ministério do Trabalho da Itália, país que exerce a presidência temporária do G8 (grupo que reúne as sete nações mais industrializadas do mundo mais a Rússia), afirma que dedica especial atenção aos aspectos sociais da crise econômica internacional.

- A presidência italiana do G8 quer contribuir, desta forma, para colocar os problemas sociais e relacionados ao trabalho no centro do debate internacional sobre a crise - diz o texto.

No comunicado, o ministério italiano define a reunião como "uma importante oportunidade para discutir e aprovar procedimentos que contribuam não apenas para enfrentar melhor a crise, mas também para reduzir sua duração e acelerar a recuperação econômica".

Na semana passada, o ministro do Trabalho e Emprego do Brasil, Carlos Lupi, confirmou que irá participar da reunião. Ele recebeu no último dia 19, quinta-feira, o embaixador da Itália em Brasília, Michele Valensise.

Além do encontro entre ministros do Trabalho, o Brasil também foi convidado para o fórum do G8 que discutirá temas científicos e ligados à geração de energia, que ocorre nos dias 26 e 27 de março também em Roma.