Josef Fritzl pega prisão perpétua

Agência AFP

VIENA - O austríaco Josef Fritzl foi considerado culpado de todas as acusações por um tribunal da cidade de Sankt Pölten e condenado à prisão perpétua. Segundo decisão do juri, ele ainda terá que passar por um tratamento psiquiátrico.

Fritzl, de 73 anos, era acusado dos crimes de estupro, incesto, coação grave, privação de liberdade e homicídio por negligência de um dos sete filhos que teve com a própria filha, Elisabeth, a quem ele manteve preso durante 24 anos em um porão de sua casa, na cidade austríaca de Amstetten.