EUA estudam expandir ataques a talibãs no Paquistão

JB Online

WASHINGTON - O presidente americano Barack Obama e sua equipe de assessores de segurança nacional estão considerando a possibilidade de expandir a guerra clandestina que os Estados Unidos estão travando em território do Paquistão para bem além das áreas tribais insubmissas.

Além disso, eles e sua equipe de assessores de segurança nacional estão considerando a possibilidade de expandir a guerra clandestina que os Estados Unidos estão travando em território do Paquistão para bem além das áreas tribais insubmissas.

Segundo fontes do governo americano, dois dos relatórios de alto nível sobre o Afeganistão e o Paquistão que foram encaminhados à Casa Branca nas últimas semanas pedem pela ampliação da área de ataque, a fim de atingir o Talibã e outros grupos insurgentes em um de seus grandes refúgios, na cidade de Quetta e região adjacente.

O mulá Muhammad Omar, que liderou o governo do Talibã derrubado na invasão liderada pelos Estados Unidos em 2001, vem operando com quase completa impunidade a partir da região já há anos, em companhia de muitos de seus subordinados.

Apesar dos rumores, o governo americano não quis se pronunciar abertamente sobre a questão.