Britânico inocentado após 27 anos deixa a prisão

Portal Terra

LONDRES - Um britânico inocentado após 27 anos na prisão deixou a cadeia nesta quarta-feira. Exames de DNA comprovaram que Sean Hodgson não tinha estuprado e matado uma mulher, em dezembro de 1979, embora tenha sido condenado pelo crime em 1982, informa o jornal The Guardian.

Hodgson, 57 anos, foi condenado à prisão perpétua acusado de estrangular Teresa de Simone, que tinha 22 anos na época, em um pub da cidade inglesa de Southampton. Quase 30 anos depois do crime, a mãe da vítima descobriu que o responsável pela morte da jovem nunca foi preso.

A libertação de Hodgson, que sofre de problemas mentais, pode proporcionar-lhe ainda uma recompensa milionária, calculada em 1 milhão de libras (cerca de R$ 3,2 milhões). Durante o processo, o acusado sempre alegou inocência, mas nos interrogatórios confessou o crime.

Exames de DNA solicitados por seus advogados de defesa mostraram que os vestígios encontrados no local do crime não eram do condenado. Na semana passada, a polícia anunciou que tinha reaberto o inquérito e uma comissão responsável pela revisão de casos como o de Hodgson foi incumbida de decidir sobre a anulação de sua pena.