Grã-Bretanha oferece escolha clara ao Irã sobre energia nuclear

Agência AFP

LONDRES - O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, pediu nesta terça-feira ao Irã o fim do programa de enriquecimento de urânio, em troca de ajuda internacional para desenvolver sua indústria de energia nuclear.

Brown afirmou que Teerã tem uma "escolha clara" entre cooperar com a comunidade internacional ou enfrentar sanções mais duras pelas atividades de enriquecimento de urânio.

O Irã representa um teste decisivo para o mundo, que enfrenta a perspectiva de uma importante expansão da energia nuclear em resposta às mudanças climáticas, afirmou o premier britânico durante uma conferência internacional em Londres. - O Irã é um teste para esta nova filosofia do direito à energia nuclear civil com sanções para os que não respeitarem as regras - disse Brown, antes de destacar que Teerã tem 'o mesmo direito absoluto a um programa nuclear civil que qualquer outro país'.

- De fato, o Reino Unido e a comunidade internacional estão dispostos a ajudar o Irã a conseguir -acrescentou. - Porém, deixem-me dizer também claramente que o atual programa nuclear do Irã é inaceitável. O Irã tem ocultado atividades nucleares, se recusa a cooperar com a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) e desobedece às resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas - completou.

Estados Unidos e União Europeia (UE) temem que o Irã esteja tentando produzir armas nucleares de forma encoberta, uma acusação que Teerã nega.