Chávez diz que prepara 'boa artilharia' para cúpula

REUTERS

CARACAS - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou na terça-feira que prepara uma "boa artilharia" para as deliberações da Cúpula das Américas de abril.

O presidente reclamou da ausência de Cuba e propôs debater o bloqueio comercial dos Estados Unidos contra a ilha.

- A nossa artilharia está se preparando. Haverá uma boa artilharia. Acho que os canhões vão ser ouvidos aqui - disse ele durante transmissão de um conselho de ministros na tevê estatal. Chávez, crítico ferrenho da política externa de Washington, terá chance de se encontrar com o presidente dos EUA, Barack Obama.

O líder de esquerda já afirmou não ter ilusões de uma mudança na política da Casa Branca em relação à região, pois considera que Obama continua sendo o representante do "império".

- Com o que virá o senhor Obama? Não sei, vamos ver - disse, prevendo que a reunião será muito interessante e temas como o embargo comercial a Cuba não poderão ser evitados.

A Venezuela se tornou nos últimos anos no maior aliado político e comercial de Cuba, e Chávez considera o líder cubano Fidel Castro seu pai ideológico.

Chávez mostrou ainda sua inconformidade com a ausência de Cuba na reunião, da qual participarão todos os países do continente de 17 a 19 de abril em Trinidad Tobago.

- Com que moral, por exemplo, eu vou a uma cúpula na qual está toda a América Latina, mais Estados Unidos e Canadá, e Cuba não está. Por que? Isso tem que ser discutido - afirmou.

Chávez disse que o primeiro-ministro de Trinidad Tobago, Patrick Manning, vai visitá-lo na Venezuela no fim de semana para discutir detalhes do encontro.