Hugo Chávez cumprimenta Mauricio Funes por vitória em El Salvador

Agência ANSA

CARACAS - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, cumprimentou o jornalista Mauricio Funes, candidato da Frente Farabundo Martí para Libertação Nacional (FMLN) à presidência de El Salvador, pela vitória nas eleições de domingo.

Em comunicado divulgado pela presidência venezuelana, Chávez afirmou que o resultado foi uma derrota de uma 'campanha de mentiras, porcarias e manipulações' da direita salvadorenha.

- Esta vitória consolida a corrente histórica que, na primeira década do século XXI, se levantou em toda a América Latina e no Caribe, e abre as portas a outros povos irmãos nos desafios que têm adiante - acrescentou o comunicado.

Funes venceu as eleições presidenciais com 51,27% dos votos contra 48,73% do candidato governista Rodrigo Ávila, da Aliança Republicana Nacionalista (Arena), marcando o fim de duas décadas de hegemonia de governos de direita no pequeno país da América Central.

- O povo salvadorenho não vacilou, deu um passo à frente e demonstrou sua claridade e valentia, derrotando a campanha de mentiras, sujeiras e manipulações desencadeada contra a Revolução Bolivariana e contra os líderes progressistas e dignos da América Latina e Caribe - declarou Chávez.

Durante a campanha eleitoral, a Arena alertou sobre o 'perigo do comunismo' e do risco do país passar a ser uma extensão do governo do presidente venezuelano, em caso de vitória da FMLN. Também procurou atrelar a imagem do jornalista ao presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, e ao líder cubano Fidel Castro.

- As campanhas de infâmia que a direita internacional fomentou em nosso continente" foram "pulverizadas pela consciência majoritária do povo salvadorenho.O presidente Hugo Chávez felicita o presidente eleito Mauricio Funes, reiterando-lhe que a união de nossos povos é o único caminho para superar a crise que se desencadeou do coração do capitalismo do norte. Neste momento crucial, nós, filhos de Bolívar, estendemos nossa mão solidária ao presidente Mauricio Funes para que, juntos, possamos avançar na consolidação da nova época - indicou o venezuelano.

No domingo, Chávez já havia declarado seu apoio à FMLN em seu programa dominical 'Alô Presidente', embora tenha afirmado que a Venezuela apoiaria 'sempre El Savaldor e, seja quem for o presidente eleito, estaremos dispostos a aumentar nossas relações políticas e econômicas com o novo governo'.