Chávez autoriza uso de ilha venezuelana para bombardeios russos

REUTERS

CARACAS - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, confirmou que aviões bombardeiros estratégicos russos poderão utilizar uma pequena ilha venezuelana no mar do Caribe, mas negou ter oferecido a Moscou uma base permanente no local.

Um general russo disse no sábado que o presidente latino-americano havia oferecido uma base aeronaval venezuelana na ilha de La Orchila, a 180 quilômetros de Caracas e com uma superfície aproximada de 40 quilômetros quadrados.

- Eu disse ao presidente (Dimitry) Medvedev que cada vez que a aviação estratégica russa necessitar fazer um pouso na Venezuela para cumprir com seus planos estratégicos, a Venezuela está aqui às ordens - disse o mandatário em seu programa dominical de rádio e TV 'Alô, Presidente'.

Chávez estreitou os laços diplomáticos, energéticos e comerciais com outros governos hostis a Washington, como Cuba, Irã e Rússia, para promover o que chama de mundo multipolar em contraposição à influência do "império norte-americano" na economia e na política global.

O militar russo acrescentou que o país também poderá utilizar quatro ou cinco bases aéreas em Cuba se os líderes de ambos os países aprovarem a medida.

Dois bombardeiros russos de grande alcance voaram à Venezuela no ano passado, semana antes de ambos os países realizarem manobras navais conjuntas desenhadas para mostrar o poderio militar de Moscou e irritar Washington com uma aproximação com seu principal crítico na região.

Rússia e Estados Unidos tentam recompor suas relações depois da mudança de ocupante da Casa Branca, apesar de persistirem diferenças em vários temas geopolíticos, como o plano de Washington de instalar um escudo antimísseis no leste da Europa.

Chávez, que apesar de algumas críticas se mantém em compasso de espera ante o novo presidente dos EUA, Barack Obama, realizou compras militares multimilionárias de equipamentos russos, incluindo fuzis de assalto AK-103 e helicópteros, que Washington afirma poderiam desestabilizar a região.