Militantes separatistas matam policial na Irlanda do Norte

REUTERS

BELFAST - Militantes armados republicanos mataram um policial na Irlanda do Norte na noite de segunda-feira, no terceiro assassinato do gênero nos últimos dias, aumentando temores sobre a volta da violência sectária à província britânica.

O grupo Continuity Ira, que quer o fim do domínio britânico e uma Irlanda unida, disse que seus homens mataram o policial Stephen Carroll, 48 anos, segundo a mídia local. A polícia alertou neste mês sobre a ameaça vinda de grupos dissidentes.

O policial foi baleado e morto quando fazia uma patrulha em Craigavon, 40 quilômetros a sudoeste da capital Belfast. Ele investigava um comportamento suspeito em um condomínio residencial, segundo a polícia.

No sábado, dois soldados britânicos foram mortos a tiros em um ataque assumido por uma organização separatista republicana, o Real Ira, outro grupo cujo nome é inspirado no já célebre Ira (sigla em inglês para Exército Republicano Irlandês).

O Ira, que combateu o domínio britânico na Irlanda do Norte durante décadas com o apoio da comunidade católica local, e guerrilhas favoráveis aos britânicos e protestantes assinaram um acordo de paz em 1998, renunciando à violência.

Desde o final da década de 1960, mais de 3.600 pessoas morreram na Irlanda do Norte por conta da violência sectária.