Embaixada americana no Sudão recomenda saída de funcionários

Agência AFP

CARTUM - A embaixada dos Estados Unidos no Sudão anunciou nesta terça-feira em um comunicado que aconselhou a retirada, de forma voluntária, dos funcionários não essenciais e suas famílias.

- O Departamento de Estado autoriza a saída dos funcionários não essenciais e dos membros de suas famílias até aviso posterior - afirma o comunicado das autoridades americanas.

- Esta medida é uma resposta à expulsão por Cartum das organizações não governamentais - afirmou à AFP uma fonte americana que pediu anonimato.

O Sudão expulsou 13 ONGs que trabalhavam em Darfur depois que a Corte Penal Internacional (CPI) de Haia ordenou, no dia 4 de março, a prisão do presidente Omar al-Bashir por crimes de guerra e contra a humanidade nesta região ocidental.