Papa fala de imigração durante visita a Roma

Agência ANSA

ROMA - O papa Bento XVI falou de imigração e crise econômica na manhã desta segunda-feira durante sua visita a Roma, a convite do prefeito da cidade, Gianni Alemanno.

O pontífice afirmou que a capital italiana, frente a um grande número de imigrantes e trabalhadores estrangeiros, 'saberá achar forças para exigir de todos o respeito às leis e às regras de convivência civil, e rejeitar todas as formas de intolerância e discriminação'.

O papa também expressou o desejo de que 'Roma continue a ser um farol de vida, de liberdade, de civilidade moral e de desenvolvimento, promovidos pelo respeito à fé religiosa e a todos os seres humanos'.

Em um discurso ao Conselho Comunal romano, Bento XVI pediu um esforço coletivo para combater a crise econômica, que, segundo ele, está gerando desemprego e dificuldade para as famílias pagarem suas dívidas e hipotecas.

- Todos nós devemos ser caridosos e atender às necessidades dos mais desfavorecidos, sentindo-nos parte de uma única família - defendeu o papa, ressaltando que o individualismo precisa dar espaço aos sentimentos fraternos de colaboração entre todos os componentes da sociedade civil e cristã.

Ao visitar a Praça do Campidoglio e a prefeitura, Bento XVI comentou que Roma é uma cidade 'multiétnica, na qual a integração é, algumas vezes, complexa'.

A última visita de um pontífice à prefeitura romana ocorreu há 11 anos, quando o papa João Paulo II foi convidado pelo então prefeito, Francesco Rutelli.