Manifestação nos EUA marca o 50º aniversário da fuga do Dalai Lama

Agência AFP

WASHINGTON - Tibetanos no exílio realizaram manifestação nesta segunda-feira, em Washington, com a observação de dois minutos de silêncio diante da Casa Blanca, para marcar os 50 anos da fuga e do exílio do Dalai Lama.

Centenas de pessoas com bandeiras americanas e tibetanas realizaram passeata em Lafayette Park, a partir das 16h, quando os relógios marcavam meia-noite na China e começava o 10 de março.

- Estamos aqui para dizer ao mundo que 50 anos de ocupação, 50 anos de perseguição e 50 anos de genocídio é muito tempo - disse Tseri Palden, presidente do congresso de jovens tibetanos.

Os manifestantes seguiram sua marcha até a embaixada da China onde se uniu ao cortejo um dos dissidentes chineses mais conhecidos, Wei Jingsheng, que questiona as alegações históricas do governo chinês para ocupar o Tibete.

O Congresso americano votou uma resolução não vinculante que pede à China terminar a "repressão" na zona do Himalaia.