Chávez ordena à Coca Cola desocupar terreno em Caracas

Agência AFP

CARACAS - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, deu neste domingo duas semanas de prazo à multinacional Coca Cola, operada pelo Grupo Femsa do México, para que desocupe um terreno em Caracas onde estaciona seus caminhões de distribuição.

- Dou duas semanas à Coca Cola para que de maneira voluntária deixe livre o terreno - disse Chávez em seu programa semanal de televisão 'Alô, presidente'.

- Levem seus caminhões para a savana, a 100 km ao sul, onde milhões de hectares estão livres - acrescentou.

Chávez assinalou que definirá o procedimento jurídico da medida e encarregou o ministro Luis Reyes de entrar em contacto com os representantes da empresa.

A propriedade, de um hectare de extensão, fica no populoso subúrbio do município de Libertador, na área metropolitana de Caracas, onde estaria sendo desenvolvido um projeto de casas populares.

Segundo Chávez, a presença da Coca Cola no local é um dos vários exemplos do "atropelo" do capitalismo.