Deputados italianos vão votar com as impressões digitais

Agência AFP

ROMA - O presidente da Câmara de Deputados italiana, Gianfranco Fini, confirmou nesta quarta-feira o novo sistema de votação parlamentar que prevê o uso de impressões digitais para impedir a presença dos chamados "pianistas" - os deputados que costumam votar pelos colegas ausentes.

O método será empregado a partir de 10 de março e a lista dos que se opõem ao novo sistema será divulgada ao público. A medida foi adotada para lutar contra o absentecionismo parlamentar. De um total de 630 deputados, 500 já retiraram seu cartão eletrônico e registraram a impressão digital, contou Fini.

- Dezenove deputados se opõem abertamente ao sistema. Espero que os demais adiram no último momento - comentou.

Além do cartão eletrónico, os parlamentarios devem colocar o dedo num leitor óptico que autorizará o voto. A operação deverá ser repetida a cada votação para evitar o mau costume de substituir o colega.