Barco com 171 imigrantes ilegais chega a ilha italiana de Lampedusa

Agência ANSA

ROMA - Uma embarcação com 171 imigrantes clandestinos, entre eles 27 mulheres e um recém-nascido, chegou na manhã desta quarta-feira à ilha de Lampedusa, no extremo sul da Itália.

O barco conseguiu passar despercebido por todos os controles do Canal da Sicília e os imigrantes, a maioria de origem nigeriana, desembarcaram com o auxílio da Guarda Costeira local.

Ainda não foi decidido se os passageiros serão transferidos para o Centro de Identificação e Expulsão (CIE) de Lampedusa, que atualmente abriga 500 imigrantes a mais do que a capacidade máxima permitida, de 800 pessoas.

Há duas semanas, um grupo de 300 imigrantes realizou protestos e ateou fogo no estabelecimento, destruindo cerca de 60% do CIE e deixando 24 pessoas feridas.

Esta e outras manifestações vêm ocorrendo desde o início do ano, após o ministro do Interior italiano, Roberto Maroni, afirmar que seria construído um novo centro de detenção de imigrantes ilegais, que repatriaria os clandestinos logo que estes chegassem a Lampedusa.

Em 2008, quase 31.700 imigrantes desembarcaram na ilha, número que representa um aumento de 75% em relação ao ano anterior, segundo informou o Ministério do Interior italiano.