Libertado escritor condenado por ofender rei tailandês

Portal Terra

SÃO PAULO - Um escritor australiano condenado no mês passado a três anos de prisão por insultar o rei e o príncipe herdeiro tailandeses foi autorizado a voltar para casa, depois de receber o perdão do rei, informa neste sábado a rede de TV CNN. Harry Nicolaides, 41 anos, foi preso em agosto passado por causa de uma passagem de seu livro, intitulado Verisimilitude.

O livro inclui um parágrafo sobre um rei um príncipe não identificados, mas que as autoridades consideraram uma violação à lei que proíbe difamar, insultar ou ameaçar a família real. A CNN informou em seu site que foi orientada a não reproduzir a passagem sob pena de possível processo.

Mark Dean, advogado de Nicolaides, disse que ele foi libertado na sexta-feira e levado para a embaixada australiana em Bangcoc, onde permaneceu até embarcar para seu país.

- Ele está obviamente muito aliviado e grato pelo perdão- disse Dean.

O escritor admitiu a acusação de ter ofendido a família real, mas afirmou que não sabia estar cometendo um crime. Ele foi preso quando estava deixando o país, em 31 de agosto do ano passado.

No dia 19 de janeiro, Nicolaides assumiu sua culpa diante do tribunal de Bangcoc, o que acabou diminuindo sua sentença, inicialmente fixada em seis anos de prisão.

Não foi esclarecido porque a Justiça tailandesa levou cinco anos, desde o lançamento do livro, para prender o escritor. A obra teve 50 exemplares publicados de maneira independente, dos quais apenas sete foram vendidos.