Governo espanhol desmente prisão de suposto chefe do ETA

Agência AFP

MADRI - O Ministério do Interior espanhol desmentiu neste sábado a prisão do suposto chefe do comando armado do grupo independentista basco ETA, Iurgi Mendinueta Mintegi, chamado de "Aitor", tal como havia assegurado pouco antes a imprensa espanhola.

Um porta-voz do ministério indicou por telefone à AFP que não houve detenção alguma, e afirmou que se pronunciava de maneira "oficial".

Vários meios de comunicação espanhóis anunciaram pouco antes a prisão nas imediações de Bordeaux (sudoeste da França) do suposto líder do braço militar do ETA, Iurgi Mendinueta Mintegi, chamado de "Aitor".

"Aitor", um dos membros do ETA mais procurados, havia tomado a direção do braço militar do grupo após a prisão no final de 2008 na França de seus principais líderes, "Txeroki" e "Gurbitz".