Turquia : Premier é recebido como herói

Jornal do Brasil

ISTAMBUL - O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, foi recebido como herói ao voltar para Istambul após participar do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, onde abandonou um debate sobre o conflito em Gaza no qual participava o presidente israelense, Shimon Peres, porque se viu impedido de rebater afirmações do mandatário de Israel.

Segundo os canais de televisão turcos, cerca de 3 mil pessoas foram receber o chefe de governo no aeroporto internacional Ataturk de Istambul, agitando bandeiras turcas e gritando slogans como estamos orgulhosos de você .

Não acho que voltarei a Davos vosciferou Erdogan, muito irritado, ao deixar, na quinta-feira, o salão do debate onde também estavam o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e o secretário da Liga Árabe, Amr Mussa.

O premier desejava responder a uma longa intervenção de Peres sobre a ofensiva israelense na Faixa de Gaza, mas o jornalista que mediava o debate o interrompeu insistentemente para assinalar que estava encerrado.

Ignorando as interrupções do organizador, Erdogan criticou o público por ter aplaudido o pronunciamento do presidente israelense.

É triste ver pessoas aplaudindo porque muita gente morreu. Penso que eles estão errados em aplaudir ações que mataram pessoas declarou o dirigente turco, referindo-se à ofensiva israelense na Faixa de Gaza, tema do debate. Aplausos também foram ouvidos quando Erdogan deixou o recinto.

Ao chegar em Istambul, Erdogan disse à multidão que o aguardava que não gostou da linguagem e do tom usados por Peres durante o debate.

Apenas sei que tenho que proteger a honra e o povo turco disse o premiê em sua chegada ao país. Não sou um chefe de uma tribo. Sou o primeiro-ministro da Turquia. Tenho de fazer o que tem de ser feito.

O Hamas também enviou uma nota agradecendo o gesto de Erdogan de defender as vítimas em Gaza.

O Hamas presta tributo à corajosa posição de Recep Tayyip Erdogan, que defendeu ao vivo em Davos as vítimas da guerra sionista criminosa contra nossos filhos e mulheres em Gaza, na cara do mal sionista Shimon Peres , dizia o comunicado do Hamas. Consideramos sua saída da sala como uma expressão de apoio às vítimas do Holocausto cometido pelos sionistas .

Já a representação palestina na Suíça criticou o fato de não ter sido convidado nenhum representante palestino para o debate.

Conciliação

O presidente de Israel, Shimon Peres, disse ontem que espera que as relações de seu país com a Turquia continuem sendo boas, considerando assim encerrado o incidente protagonizado com o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, em Davos.

Meu respeito (com relação a Erdogan) não mudou. Tivemos uma troca de opiniões declarou Peres que ainda participava do Fórum Econômico Mundial.

Erdogan deixou o debate indignado com Peres, a quem acusou de mentir e de estar matando pessoas em Gaza, após o político israelense aproveitar sua intervenção para justificar a ofensiva israelense.

Nosso conflito é com os palestinos, não com a Turquia justificou Peres, que disse esperar que este país continue cumprindo um papel estabilizador no Oriente Médio diante das ambições do Irã.

Peres confirmou que conversou por telefone com Erdogan após o incidente.