Bombardeio em Gaza é desproporcional, diz Itamaraty

REUTERS

FAIXA DA GAZA - O governo brasileiro criticou neste sábado a decisão de Israel de realizar bombardeios aéreos sobre a região da Faixa de Gaza, que deixaram mais de 200 mortos.

Na avaliação das autoridades brasileiras, a escalada da violência vivenciada hoje prejudica as negociações em torno de um acordo de paz e demonstra uma "reação desproporcional" dos israelenses diante da opção de grupos armados palestinos manterem o lançamento de foguetes contra o território de Israel.

- A escalada da violência na região após o fim do cessar-fogo entre Israel e Hamas atinge especialmente a população civil e prejudica os esforços em favor de uma solução negociada e pacífica para o conflito israelo-palestino. O Brasil deplora a reação desproporcional israelense, bem como o lançamento de foguetes contra o sul de Israel - afirmou o governo brasileiro por meio de nota do Ministério de Relações Exteriores.

De acordo com o Itamaraty, somente "moderação" e "diálogo construtivo" serão capazes de permitir o avanço do processo de paz na região.

- O governo brasileiro conclama as partes a se absterem de novos atos de violência e estende sua solidariedade aos familiares das vítimas dos bombardeios desta manhã - observou o Ministério de Relações Exteriores.