Egito quer convidar palestinos para nova rodada de negociações

REUTERS

CAIRO - O Egito planeja convidar líderes de grupos palestinos para conversar, disse o ministro das Relações Exteriores, Ahmed Aboul Gheit, nesta quinta-feira. O convite tem o objetivo de renovar os esforços para eliminar os rachas internos e abrir caminho para eleições.

O Egito tem tentado reconciliar o Hamas, grupo islâmico que controla a Faixa de Gaza, com o Fatah, facção do presidente da autoridade palestina, Mahmoud Abbas. O Fatah controla a Cisjordânia, território ocupado por Israel.

A disputa entre os dois não é nova, mas aumentou desde que o Hamas derrotou o Fatah em Gaza, em junho de 2007. - Vamos convidar os chefes ou os secretários-gerais das organizações (palestinas) para que venham ao Egito, se possível logo, um depois do outro - disse Abdoul Gheit a repórteres, depois de reunir-se com a colega israelense Tzipi Livni. Ele não deu mais detalhes sobre o convite.

Abbas, cujo mandato expira no dia 9 de janeiro, disse nesta semana no Cairo que as eleições presidenciais e gerais terão de esperar até que "todas as chances de diálogo sejam esgotadas".