China: ex-funcionário é condenado à morte por corrupção

Portal Terra

PEQUIM - Um ex-funcionário de alto escalão da província chinesa de Anhui foi condenado à morte por um tribunal da cidade de Chaohu (província de Anhui, centro) por corrupção e suborno. A sentença, ditada nesta quarta-feira, poderá ser revisada num prazo de dois anos por bom comportamento do condenado, cujos bens pessoais foram expropriados.

Cai Wenlong, 55 anos de idade, ex-subdiretor do Departamento de Comércio de Anhui, foi julgado culpado por apropriar-se de mais de 14 milhões de yuans (US$ 2,1 milhões), procurando o interesse próprio para outros logo depois de aceitar subornos de três milhões de yuans e de malversar recursos públicos no total de 17 milhões de yuans para seu lucro pessoal, segundo o Tribunal Popular Intermediário da cidade de Chaohu.

O tribunal também informou que Cai investiu bens de propriedade de Estado em negociados acionárias e de futuros com mais de 300 milhões de yuans. Todos os bens de Cai foram confiscados e seu dinheiro ilícito tem que ser devolvido, segundo o veredito.

Cai cometeu os delitos entre 1998 e 2006 quando foi presidente de diversas empresas estatais, incluindo o Anhui Material Group CO. Ltd. e Huishang Group CO. Ltd. Foi promovido para a subdireção do Departamento de Comércio em janeiro de 2007.

Diversos importantes funcionários do Huishang Group obtiveram sentenças de prisão antes do julgamento de Cai. Até o momento, o acusado não apelou.